Por Felipe Vinha

Já tentei salvar o mundo de uma invasão alienígena, mas hoje me contento em ser jornalista. Gosto de quadrinhos e suas adaptações na TV ou cinema, animes, tokusatsu, games (de luta principalmente) e tecnologia. Vamos trocar uma ideia no Twitter @felipevinha

É comum que uma empresa tenha clientes. Afinal, como ditam as regras do mundo, é preciso que alguém consuma seus produtos ou serviços, para que a renda seja gerada e o mercado se movimente. Mas algumas companhias foram além e criaram fãs. Você pode se perguntar se o conceito não soa tão absurdo, mas a verdade é que ele faz mais sentido do que parece, do ponto de vista de negócios.

É ainda mais comum que as pessoas levantem o caso da Netflix para explicar a ideia. Não é por um acaso. Apesar de não ter sido a primeira empresa e angariar legiões de fãs, a plataforma de streaming é uma das mais populares e conhecidas da atualidade. Tudo isso se deu por uma série de fatores, que vão além de providenciar um bom serviço, mas somando a qualidade com a proximidade junto ao público.

Ao longo de seus anos, e com a popularidade de serviços de streaming via rede, além de redes sociais, a Netflix evoluiu de uma provedora de aluguel de DVDs séria para, praticamente, uma amiga sua – a classificação, inclusive, é no feminino, pois a empresa já se manifestou, publicamente, para esclarecer o fato, em seu Twitter oficial. Quando você já viu isso acontecer, em situação minimamente recente?

O resultado não vem apenas em números. Tudo bem que os mais de 118 milhões de assinantes sejam um reflexo disso – de acordo com os últimos dados oficiais, divulgados pela plataforma –, mas também em se tornar referência. Da mesma forma que, quando pensamos em “Cotonete”, em vez de “hastes flexiveis”, ou em “Band-Aid”, em vez de “curativo”, a Netflix já chegou em um patamar onde se estabeleceu como líder de um mercado competitivo e referência para concorrentes.

Absolutamente todas as empresas que vieram depois se basearam no seu modelo de negócios, as que já existiam antes, mudaram para poder evoluir e não ficar para trás. O mercado foi moldado por uma simples empresa, ainda que não seja a única em atuação.

Mas este não é um artigo sobre a Netflix, e sim sobre seus fãs, vale lembrar. Mais do que clientes, o serviço recrutou pessoas que o amam de verdade. É comum, em uma roda de amigos, ver alguém relatar que “Não vai assistir a série X ou Y, pois não tem na Netflix”. Quase como uma propaganda involuntária, já que ele faz questão de declarar ser exclusivo de um serviço no qual ele paga mensalmente e não recebe patrocínio.

É o que também vai além da simples recomendação. Não é mais uma indicação de amigo, é um amor incondicional, de que você não vai substituir aquilo da sua vida, pois é algo que te atende e, mais do que isso, é um ídolo dentro da sua casa, capaz de sanar suas vontades, seja ela de qualquer gênero cinematográfico ou televisivo – as mídias do século passado, a propósito, transformadas em uma nova de consumo para este século.

Sem dúvidas que isso exigiu muito investimento, seja pessoal ou monetário, para estar onde está hoje no mercado de streaming, mas foi uma ideia que valeu a pena e se traduziu em sucesso absoluto, em todos os mercados onde está presente. E não se trata apenas de enviar um “meme” no Twitter ou usar “linguagem jovem”. É se portar como amiga, em todos os sentidos, na medida do possível.

Então, da próxima vez que bolar uma estratégia para atender seu cliente e suprir suas necessidades, talvez seja interessante estabelecer como meta e objetivo a conquista completa do público, transformando-o em fã, muito mais do que um mero pagador. O dinheiro, com toda a certeza, será vital ao seu negócio. Mas ter uma legião de seguidores fiéis e praticamente hipnotizados, legalmente falando, é ainda melhor.

Esse artigo é útil para alguém? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Google+
WhatsApp
Email

O que achou do artigo? Comente o que achou!

Kamus © 2016 / 2018 – (21) 98412-8528 – falecom@kamus.com.br – CNPJ 26.649.828/0001-69
Gestão de VPS e Hospedagem WordPress Xdevs

Olá, tudo bem?
Fale comigo no Whatsapp