fbpx

Ter uma presença online é indispensável para qualquer marca

No começo da Internet ter um site era obrigação, agora o termo "presença online" ganhou um ressignificado e as marcas precisam se ajustar.
Cristiano Santos

Por Cristiano Santos

Fundador da Kamus, designer web especialista em criação de sites com WordPress focado em negócio; pai, marido e goleiro de fim de semana.

A Internet mudou o mundo completamente. Há 20 anos atrás começava a corrida das marcas para ter o site da sua empresa. Era incrível ter acesso 24h por dia e 7 dias por semana do seu negócio acessível por todos os consumidores.

Novos modelos de negócios surgiram e à partir daí o comportamento do consumidor também foi impactado. Produtos e serviços surgiam todos os dias e o mercado amadureceu rapidamente.

Logo depois, com o surgimento das redes sociais, todo esse comportamento se intensificou e o mercado foi elevado para um patamar ainda mais alto.

Mas a Internet também é terreno fértil para as armadilhas

Dentre tantas existente na rede, as notícias falsas possuem um grande volume, principalmente quando o assunto é compartilhamento. Segundo um estudo do Instituto de Internet da Universidade Oxford, o número de compartilhamento de notícias ‘fakes‘ é praticamente igual ao de conteúdo verdadeiro.

Por conta disso, marcas, personalidades públicas, e pessoas comuns, todos corremos o risco de sermos alvos de conteúdo falso, que podem prejudicar totalmente nossos negócios, carreiras e vidas.

Para as marcas, investir em comunicação não é só uma forma de divulgar os seus produtos e serviços em seus canais, mas é também uma ótima oportunidade de defendê-la!

Estruturar um time também focado nesse tipo de gestão é mais do que indicado. Hoje em dia é questão de sobrevivência!

Esse artigo é útil para alguém? Compartilhe!

Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print

O que achou do artigo? Comente o que achou!