Marisa Lemos

Por Marisa Lemos

Carioca, marketeira, aquariana, botafoguense, mãe, apaixonada por internet, profissional de marketing digital, comunicação e mídias sociais.

Quem trabalha com produção de conteúdo sabe que uma boa posição nos resultados de busca do Google faz toda a diferença na geração de tráfego. É justamente por isso que o SEO é importante na hora de criar textos. Mas antes de aprender a usar qualquer técnica de SEO, você precisa entender que o conteúdo que você produz precisa ser a resposta para o que os usuários estão buscando.

O que é SEO?

SEO, ou Search Engine Optimization (otimização para mecanismos de busca), é o nome que se dá ao conjunto de conceitos técnicos que, aplicados ao seu site ou blog, ajudarão a melhorar o seu posicionamento nos resultados de busca.

Por que o SEO é importante?

Em um mundo no qual conteúdo online é o que não falta (para você ter uma ideia: já são 3.991.764 domínios .br registrados até hoje), apenas produzir e postar não basta. É preciso gerar visitas e leads, e para isso seu conteúdo orgânico tem que estar bem colocado nos resultados do Google e de outros buscadores.

Começando a pensar em SEO

No início desse texto eu disse que o seu conteúdo precisa ser a resposta para o que os usuários estão buscando. Por isso, a primeira coisa a fazer para melhorar qualquer coisa no seu blog é dar uma boa olhada no Google Analytics.

Procure saber: De onde vieram suas visitas? O que as pessoas buscaram para chegar até seu blog? O que elas buscaram dentro dele? Faça uma análise dessas visitas, suas origens e comportamento. Procure ter certeza de que as visitas acontecem pelo motivo certo: encontrar conteúdo sobre o que você oferece, seja produto, serviço ou informação.

Seu blog deve refletir seus objetivos de negócio. Isso significa que o que você publica tem que ser relacionado às soluções que oferece para o seu público-alvo. Crie um planejamento de conteúdo para o blog, definindo quem você deseja atingir, quais são seus temas principais e os tópicos que pretende focar. E só então comece a pensar em quais palavras-chave são importantes para o seu negócio.

Como escolher palavras-chave relevantes?

Existem várias ferramentas gratuitas de escolha de palavras-chave. Mas às vezes uma simples busca no Google pode dar mais ideias sobre produção de conteúdo do que essas ferramentas. O mais importante nessa etapa é pensar como o seu consumidor. Como alguém buscaria o que você vende? Que tipo de informação o ajudaria a tomar uma decisão de compra?

Faça uma busca no Google e observe os primeiros resultados. O conteúdo é coerente com a pergunta que você fez? Os posts são bons? Se não são (por exemplo, Yahoo! Respostas…), você já tem uma boa oportunidade de oferecer conteúdo relevante. Se forem bons, você precisará se destacar. Terá que ter uma abordagem diferente, explorar características ainda não mencionadas, encontrar um diferencial. Com certeza você achará dúvidas não respondidas e também notará assuntos que não poderão faltar na sua publicação.

Use as ferramentas de palavras-chave já com essa pesquisa pronta, pois você terá uma melhor ideia sobre termos que poderá utilizar. Busque por termos de cauda longa, mais específicos, referentes ao seu público e mercado. É muito difícil concorrer com os termos mais genéricos. Dê preferência aos de média concorrência e que atendam ao propósito do seu negócio.

Estas são algumas ferramentas gratuitas de busca de palavras-chave que você pode usar:

A produção de conteúdo

Minha primeira dica para a produção de conteúdo é sempre a mesma: dedique-se. Produção de conteúdo é parte essencial de um negócio na era digital e tudo nessa tarefa leva tempo, do planejamento à construção do texto em si. Portanto, se você não tem tempo para fazer bem feito, contrate alguém para fazer.

Com o seu planejamento de conteúdo em mãos, vamos então às boas práticas de SEO que não podem faltar ao produzir um artigo para o seu blog.

1 – A URL

A URL é o endereço do seu artigo na internet, e não deve ser alterada. Se isso precisar acontecer, você perde o ranking que já tinha conquistado para aquela página. Então pense bem na hora de construir URLs com números, como “site/os-10-melhores-livros-para-ler-antes-dos-30-anos”. Se por acaso você resolver atualizar o post com sugestões dos leitores (uma boa prática, aliás!), vai perder a URL. Use a palavra-chave principal do artigo no título e tente não fazê-lo muito longo. O ideal é até 65 caracteres. Se o título do seu artigo for longo, use na URL apenas as palavras principais – no exemplo acima, poderia ser “site/livros-para-ler-antes-dos-trinta”.

2 – Usando as palavras-chave na criação do texto

Você ficou um tempão fazendo pesquisa de palavras-chave e escolheu aquela para a qual quer ranquear o seu artigo. Mas aqui vai um lembrete importante: o seu texto não pode ser escravo delas, senão você vai acabar escrevendo coisas não relevantes para o público. O que você precisa é responder o que as pessoas querem saber, não escrever a mesma coisa de dez maneiras diferentes só para encaixar a palavra mais uma vez. O foco precisa estar em criar um bom texto, interessante e informativo. Você pode e deve usar variações da palavra-chave e termos relacionados, o que é bom para o texto e para o SEO, já que o Google também avalia isso para aumentar o ranking de uma publicação.

Hoje em dia as pessoas fazem muitas buscas por voz, então uma boa dica é pensar em como elas perguntariam sobre o que você está escrevendo e, se possível, inserir a pergunta no texto.

3 – Os subtítulos ou headings

Os subtítulos servem para construir uma hierarquia de informação dentro da página e ajudam a organizar o texto. Ter as palavras-chaves mais importantes dentro deles também é bom para o SEO. Além disso, eles também são uma boa maneira de abordar variações da sua palavra principal e termos relacionados a ela, sem sacrificar o texto.

4 – As imagens

Nunca subestime as imagens! O Google Images teve 22,6% das buscas na internet em 2018, atrás apenas do Google Search, que às vezes também incorpora as imagens nos seus resultados. Sempre nomeie as imagens que você sobe para o seu blog, dentro do contexto do post e utilizando nomes curtos e objetivos. É pelo nome que o Google “lê” a imagem, e assim você ganha uma chance de se posicionar no resultado dessa busca. Use imagens de boa qualidade, mas não muito pesadas, e coloque-as perto do conteúdo a que se referem.

5 – Os links

Os links externos para o seu site são uma parte importante do trabalho de SEO. Links conferem autoridade ao que você está publicando, por sinalizar ao Google que o seu conteúdo é uma referência para alguém. Há todo um trabalho que pode ser desenvolvido em relação a isso, mas posts em redes sociais com os links dos seus artigos são a divulgação mais básica que você pode – e deve! – fazer. Links internos, de um artigo para outro, também valem, então pense também em séries de conteúdo.

6 – A periodicidade

Escrever hoje e voltar a fazê-lo só depois de um mês? Esqueça. Um blog precisa ser atualizado com frequência. Se não pode ser diariamente, que seja pelo menos duas ou três vezes na semana. O Google está sempre buscando novas páginas, e a cada novo post você envia um sinal de que há novidades para ele indexar.

Por último, mas não menos importante:

7 – Tenha um site que funciona em celulares

A pesquisa Digital in 2018 Global Overview mostra que 67% dos brasileiros usam smartphones. Semanalmente, 38% deles usam sites de busca e 17% buscam informações sobre produtos. O seu site ou blog funciona para eles? A Kamus pode te ajudar com isso. Entenda como podemos ajudá-lo a criar ou refazer o site da sua empresa para gerar vendas.

Esse artigo é útil para alguém? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Google+
WhatsApp
Email

O que achou do artigo? Comente o que achou!

Kamus © 2016 / 2019 – (21) 98412-8528 – falecom@kamus.com.br – CNPJ 26.649.828/0001-69
Gestão de VPS e Hospedagem WordPress Xdevs

Olá, tudo bem?
Fale comigo no Whatsapp